O guia de etiqueta da Ultra420 para quem frequenta headshops

February 28, 2018

 

Se até mesmo hoje em dia quando surge uma headshop em cidades do interior já é aquele alvoraço entre quem curte uma marola, imagina em 1994 quando o empreendedor Alexandre Perroud criou a Ultra420, a primeira headshop do Brasil. É óbvio que o público ainda não estava acostumado a frequentar esse tipo de espaço em que se vendiam sedas, bongs, pipes, entre outros apetrechos canábicos, o que acabava gerando muitas dúvidas, gafes, e claro, algumas perguntas e atitudes sem noção que os profissionais foram acumulando ao longo dos anos e que fazem parte do guia de etiqueta da Ultra420, mas que pode servir também para outras headshops.

 

Afinal, todo mundo está sujeito a cometer um erro quando vai pela primeira vez em um local especializado, e o importante mesmo é não repeti-lo. Por isso, com toda sua experiência sendo o responsável por bolar e incendiar esse mercado aqui no país anos atrás e até hoje, o Ale aponta algumas dicas importantíssimas para quem procura as headshops.  Entre elas está não mentir a idade, afinal se você não tem idade e não está acompanhado não deveria estar ali. Pedir para enrolar um baseado na loja, afinal ali não é fumódromo. Acender um baseado no banheiro, e acredite, isso já aconteceu. 

 

 

 

A lista vai aumentando ao longo dos anos por isso, a gente decidiu publicar aqui no blog da Ultra420 também, o guia de etiqueta completo que está no site www.ultra420.com.br. Confira as dicas abaixo e vê se não sequela, afinal, são profissionais especializados que estão ali para te atender com muito carinho, e o respeito deve ser mútuo até para mostrar para a sociedade que maconha não queima neurônios.

 

O que não é legalize na Ultra420:

 

- Mentir a idade.

- Pedir para trocar ou devolver um produto já usado porque não gostou.

- Solicitar usar o WC e fumar um lá dentro.

- Perguntar se tem "recheio".

- Pedir para enrolar um baseado dentro da loja.

- Fazer piadinhas sobre cada produto.

- Perguntar se tem para vender, onde vende ou se conhece alguém que tem.

- Pedir para retirar ou retirar sem pedir uma folha de seda do livreto à venda.

- Colocar a boca no bocal dos cachimbos e bongs.

- Pedir para usar ou usar sem pedir os isqueiros que estão a venda.

- Pedir a balança emprestada.

- Pedir um "test drive".

 

 

 

 

 

 

 

Guilherme Darros

 

Jornalista, e produtor de conteúdo canábico.

Lutando pela legalização em meio à muita fumaça e brisadas.

Compartilhar em Facebook
Compartilhar em Twitter
Please reload

Ultra420: novo site, cores, e produtos

March 25, 2019

3 motivos para substituir o plástico por cânhamo

March 20, 2019

Ultra420: criando, inovando e informando há 25 anos!

March 18, 2019

1/17
Please reload

Recent Posts:
  • facebook
  • Instagram
  • TV Ultra420
  • Twitter
  • Radio Ultra420
  • pinterest
  • Flickr